Economia Colaborativa: Dicionário de Termos

Crowdsourcing, crowdfunding, crowdlearning, coworking… São muitos os termos relacionados ao consumo colaborativo, que é a prática que possibilita o acesso a bens e serviços através da troca, aluguel, compartilhamento, empréstimo ou compra de usado de outros consumidores, ao invés de pagar por algo novo ou exclusivo.

CONSUMO COLABORATIVO

Como essas práticas vêm de fora do Brasil, a maioria dos termos estão em inglês, o que dificulta a difusão dessas informações por aqui. Pensando nisso, elaboramos este dicionário com os termos mais usados.

Access Economy

É um modelo de negócios em que bens e serviços são negociados com base em acesso, em vez de propriedade: refere-se ao aluguel de coisas temporariamente em vez de vendê-las permanentemente.

Bike-Sharing

Esse termo refere-se a um serviço em que as bicicletas são disponibilizadas para uso compartilhado. Os serviços de bicicleta comunitária podem ser fornecidos gratuitamente, ou com um valor de aluguel destinado a manter os custos envolvidos.

Book swapping

É a troca de livros. Essa prática é muito comum em vários países, e também no Brasil. É possível encontrar sites e estantes de troca de livros em várias cidades do mundo.

Business-to-business

Representado pela sigla B2B. Quando falamos que um negócio é B2B, quer dizer que seu público-alvo são outras empresas.

Business-to-consumer

B2C é a sigla que define a transação comercial entre empresa e consumidor final.

Carpooling

É um termo do inglês que pode ser traduzido como “carona solidária”. Na prática, a expressão significa que há um motorista disponibilizando os assentos de seu carro para passageiros que estejam indo ao mesmo destino.

Carsharing

Serviços de compartilhamento de carros.  Funciona em lógica similar ao aluguel de carros tradicional, porém se diferenciam pela facilidade de utilização e flexibilidade para locações inferiores a uma diária.

Circular Economy

Olhando para além do atual modelo industrial “extrair, fazer e descartar”, a economia circular pretende redefinir produtos e serviços para diminuir o desperdício, minimizando os impactos negativos.

Clothes Swapping

Esse termo refere-se à troca de peças de roupas usadas que estejam em bom estado.

Co-Creation

É uma forma de inovação que acontece quando as pessoas de fora da empresa como fornecedores, colaboradores e clientes associam-se com o negócio ou produto agregando inovação de valor, conteúdo ou marketing, e recebendo em troca os benefícios de sua contribuição, sejam eles através do acesso a produtos customizados ou da promoção de suas idéias.

Co-Housing

É uma forma de morar onde espaços e recursos comuns são compartilhados, mas principalmente há um senso de comunidade. Funciona como uma espécie de vilarejo privado onde os moradores têm suas casas individuais, porém, privilegiam o espaço comum.

Coliving

Esse termo refere-se a um novo jeito de morar, em que diferentes pessoas compartilham a moradia em uma mesma casa ou apartamento.

Collaborative Consumption (Consumo Colaborativo)

O consumo colaborativo é uma prática sustentável, que carece não de uma ação individual, mas sim da cooperação entre dois ou mais consumidores. É, em síntese, a troca de produtos e/ou serviços entre consumidores, que deixam de adquirir de um fornecedor e passam a colaborar entre si, suprindo suas necessidades de consumo.

Collaborative Economy (Economia Colaborativa)

É uma economia em que bens e serviços são obtidos de forma compartilhada.

Para saber mais sobre visão e conceito de Economia Colaborativa e Consumo Colaborativo, Clique Aqui.

 CouchSurfing

Traduzindo para o português, o termo pode ser algo como “surfe no sofá”. Sendo assim, a proposta é exatamente essa: os surfistas procuram encontrar pessoas pelo mundo com a disponibilidade de compartilhar o seu sofá por uma ou mais noites.

Coworking

Compartilhamento de espaço e recursos de escritório, reunindo pessoas que trabalham não necessariamente para a mesma empresa ou na mesma área de atuação, podendo inclusive reunir entre os seus usuários os profissionais liberais, empreendedores e usuários independentes.

Economia Colaborativa: Dicionário de Termos

Crowdfunding

 No crowdfunding, as pessoas cooperam para financiar um projeto específico, que geralmente é caritativo ou artístico e provavelmente não teria sido realizado sem a multidão. Se houver um retorno, não é monetário. Pode ser comparado a um tipo de doação. As pessoas ajudam outras pessoas a realizar um projeto e são motivadas pelo altruísmo.

Crowdinvesting

 O Crowdinvesting é o crowdfunding baseado em ações. Não é uma doação: você adquire ações daquela empresa, esperando que futuramente ela seja bem sucedida.

Crowdsourcing

É um modelo de criação coletiva e em massa, cuja essência é a cooperação entre os participantes. Trata-se de uma forma de utilizar a mídia eletrônica para democratizar o conhecimento. Em sua tradução literal, crowdsourcing significa fonte de informações de uma multidão.

Nesta perspectiva, cada membro desta “multidão” tem a prerrogativa e o dever de corrigir e contribuir para a elaboração de um determinado projeto. A vantagem deste modelo de criação é sua acessibilidade econômica e infra-estrutural.

Ecodesign

É todo o processo que contempla os aspectos ambientais onde o objetivo principal é projetar ambientes, desenvolver produtos e executar serviços que de alguma maneira irão reduzir o uso dos recursos não-renováveis ou ainda minimizar o impacto ambiental dos mesmos durante seu ciclo de vida.

Ecovila

São comunidades urbanas ou rurais de pessoas que tem a intenção de integrar uma vida social harmônica a um estilo de vida sustentável.

Escambo

Esse termo significa a troca de mercadorias por trabalho.

Gift Economy

Esse termo geralmente é traduzido como “Economia da Dádiva”, é um tipo de economia na qual bens ou serviços não são vendidos ou comprados, mas sim dados. As relações, na Gift Economy, são sempre recíprocas o que garante uma circularidade incessante de trocas, chamada de “dom e contradom”. Por isso, outra tradução para o termo é “Economia do Dom”.

Gig Economy

Também conhecida como “Freelance Economy“, é o ambiente ou o mercado de trabalho que compreende, de um lado, trabalhadores temporários e sem vínculo empregatício (freelancers, autônomos) e, de outro, empresas que contratam estes trabalhadores independentes, para serviços pontuais, e ficam isentas de regras como número de horas trabalhadas.

House Sitting

É a prática na qual o proprietário de uma casa, ao deixá-la por um período de tempo, confia os cuidados a um ou mais “house sitters”, que através de um acordo mútuo recebem permissão para morar na residência, sem pagar aluguel, em troca de assumir responsabilidades como tomar conta dos animais de estimação dos proprietários, realizar tarefas domésticas gerais (incluindo limpar piscinas, cortar o gramado, etc.), não permitir que estranhos entrem na propriedade, coletar a correspondência, e fazer com que tudo ocorra bem como se o dono estivesse em casa.

Meal Sharing

Esse termo significa “compartilhar refeição”, consiste em disponibilizar uma plataforma para as pessoas oferecerem e solicitarem refeições durante viagens, tudo isso de forma solidária e sem custo.

Minimalismo

Minimalista é algo ou alguém adepto daquilo que é simples e elementar, considerado um estilo de vida para indivíduos que buscam o mínimo possível de meios e recursos para viver.

Open Sourcing

Nada mais é do que um software com código fonte aberto. Ele proporciona que o usuário tenha uma liberdade maior sobre ele, podendo adequá-lo de acordo com suas necessidades.

Peer to Peer

É um modelo descentralizado pelo qual dois indivíduos interagem para comprar ou vender bens e serviços diretamente entre si, sem intermediação por terceiros ou sem o uso de uma empresa de negócios.

Sharing Economy

Uma economia compartilhada é um modelo econômico no qual os indivíduos podem emprestar ou alugar ativos de outra pessoa.

Social Good

Um bem ou serviço que beneficie o maior número de pessoas na maior maneira possível.

Social Lending

A prática de uma pessoa oferecendo emprestar dinheiro à outra, sem o envolvimento de um banco ou outra instituição, especialmente através da Internet.

Sustentabilidade

Foca em tratar o acúmulo, o descarte, os resíduos e a promoção do consumo sustentável.

Time Bank

É um sistema de troca de serviços por tempo, e é uma das ferramentas da economia solidária para desenvolvimento econômico e social.

Thrift store

É a venda de roupas de segunda mão e outros bens, normalmente para arrecadar fundos para uma instituição de caridade.

UpCycling

É o processo de transformar resíduos ou produtos inúteis e descartáveis em novos materiais ou produtos de maior valor, uso ou qualidade.

 

Essas diversas formas de consumo colaborativo demonstram o movimento das pessoas em direção a atividades mais coletivas, abrindo mão da propriedade privada, do individualismo ou do reconhecimento para trabalhar em conjunto, compartilhando experiências, resultados, tempo, dentre outros.

Se você sentiu falta de alguma definição específica é só entrar em contato através das redes sociais ou do colaborativo.consumo@gmail.com