Como construir uma estratégia de captação de recursos bem-sucedida a partir do zero

Como construir uma estratégia de captação de recursos bem-sucedida a partir do zero

Saiba como construir uma estratégia de captação de recursos bem-sucedida. Atraia mais pessoas para colaborar com a sua Causa.

 

No atual clima financeiro instável, as instituições de caridade precisam reavaliar continuamente sua capacidade de gerar recursos financeiros – adaptando as estratégias atuais e introduzindo novos fluxos de renda quando necessário.

Para muitas organizações, particularmente aquelas que antes dependiam de doações de empresas ou governo, isso significa se aventurar em um admirável mundo novo de captação de recursos.

A chave para uma captação de recursos bem-sucedida é uma estratégia forte

Para criar uma estratégia forte, há várias etapas que deve conter e podem ser aplicadas a qualquer tipo de organização ou causa.

 

Saiba qual o futuro das doações para o 3 setor

Etapa 1 – Qual é a sua Causa?

No centro de toda boa arrecadação de recursos está um argumento poderoso e envolvente a respeito de por que um doador deve apoiar seu trabalho.

Pode parecer fácil, mas, na prática, muitas organizações, sejam novas para arrecadar fundos ou não, caem neste primeiro passo.

As instituições de caridade precisam explicar:

  • qual é o problema
  • qual é a solução da sua organização para o problema
  • a diferença que você fará se tiver sucesso
  • o que acontecerá se você falhar
  • por que sua organização é qualificada para lidar com o problema

O mais importante é que você precisa explicar isso de maneira simples, memorável e envolvente emocionalmente.

 

Etapa 2 – Analisar e Planejar

Este passo é decidir quais fontes de fundos você irá focar. O ideal é que você queira um portfólio misto para não depender de nenhuma fonte única.

Cada fonte tem características distintas – elas exigem diferentes níveis de recursos para explorá-las e têm prazos diferentes para entregar um resultado.

Você precisa decidir o que faz mais sentido para você, combinando sua ambição com os recursos disponíveis.

Algumas das opções são:

  • Fundações – as organizações novas na captação de recursos geralmente começam aqui, buscando doações de organizações que existem especificamente para doações.
  • Empresas – as empresas contribuem de várias formas, de dinheiro, bens e até serviços. Você precisa criar situações em que todos ganham.
  • Indivíduos – contribuições pessoais grandes e pequenas, pontuais e regulares.
  • Local – em todas as comunidades há uma ampla gama de organizações – como igrejas, escolas e grupos – que podem arrecadar dinheiro para a sua causa.

 

Etapa 3 – Estrutura

Quando você souber quais fontes abordar, poderá estruturar sua captação de recursos. Você pode optar por criar um comitê voluntário de angariação de fundos ou contratar uma.

Se você planeja arrecadar fundos a longo prazo, você precisa começar a construir sua capacidade de captação de recursos o mais cedo possível.

 

Etapa 4 – Pesquisa

Essa etapa leva as escolhas da etapa 2 para um estágio mais avançado e identifica os doadores específicos que você planeja segmentar.

A chave aqui é encontrar pessoas e organizações que tenham uma razão para apoiar você e a capacidade de doar no nível que você precisa.

É mais fácil começar com contatos próximos; identifique se sua diretoria, sua equipe e outras pessoas podem ajudá-lo a alcançar potenciais doadores mapeando suas conexões.

 

Passo 5 – Pedir dinheiro

Captação de recursos só funciona se você realmente pedir apoio.

Algumas fundações geralmente exigem uma proposta por escrito.

 

Passo 6 – Construa relacionamentos para o longo prazo

Um relacionamento contínuo é possível de ser alcançado, mas requer que você agradeça efetivamente o doador, continue a envolvê-lo em sua organização – e, acima de tudo – lhe informe sobre a diferença que sua contribuição fez.

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES DO BLOG CONSUMO COLABORATIVO

Então curta a nossa página no Facebook.
Veja as nossas fotos no Instagram.
Veja os nossos vídeos no You Tube.