Como funciona a economia colaborativa

Como funciona a economia colaborativa

A popularidade da economia colaborativa está aumentando. O termo e as organizações freqüentemente associadas a ela, como Airbnb e Uber, são apresentados diariamente na mídia. Aprenda de uma vez por todas como funciona a economia colaborativa.

Seja para economizar, seja para levantar alguma renda extra, hoje praticamente não há limites para o compartilhamento.

 

O que é a economia colaborativa ou Sharing Economy?

Segundo o dicionário Oxford 2016: economia compartilhada é um modelo em que bens ou serviços são partilhados entre usuários, de forma gratuita ou não, normalmente por meio da internet.

Por exemplo, emprestar e alugar bens de consumo, contornando varejistas tradicionais; alugando acomodações através do Airbnb ou usar o Uber no lugar dos taxis convencionais.

Crowdsourcing, crowdfunding, crowdlearning, coworking… São muitos os termos relacionados ao consumo colaborativo. Saiba Mais…

Dados interessantes sobre a economia colaborativa?

  • A economia colaborativa é uma inovação de modelo sócio-econômico e cultural
  • Está revolucionando os hábitos dos consumidores e das empresas
  • Segundo pesquisadores, pode ser considerada a chave para 3° revolução industrial
  • Foi eleito pela revista Time como uma das 10 idéias que vão mudar o mundo
  • Produtos passam a ser usados sob a lógica de serviço: O consumidor paga para usufruir do benefício do objeto por meio de empréstimo, troca, aluguel e compartilhamento.
  • A tendência também reinventa a forma como as pessoas usam seu tempo e trocam conhecimento. Tudo impulsionado pela popularização das plataformas digitais

 

 O que impulsiona a economia colaborativa?

  • Uso de redes sociais e tecnologia em tempo real.
  • Crença renovada na importância da comunidade.
  • Recessão global que chocou radicalmente o comportamento dos consumidores e de empresas.
  • Preocupações ambientais: Sustentabilidade é a palavra da vez.

 

Como funciona a economia colaborativa

Dentro da economia colaborativa, distinguimos dois tipos de organizações: a mais conhecida é a plataforma peer-to-peer, ou também conhecida como mercado pessoa-a-pessoa.

Ele permite que seus usuários respondam diretamente à oferta e à demanda. Por exemplo, a OLX.

Uma variação para a plataforma peer-to-peer é a cooperativa. As cooperativas de economia colaborativa são caracterizadas por pequenos grupos de pessoas que trabalham juntas para atender às necessidades comuns.

O segundo tipo de organização é o mercado peer-to-business-to-peer, ou um mercado em que as empresas atuam como intermediárias entre duas pessoas.

O comércio de bens privados ainda ocorre, mas o encontro entre as duas partes não acontece. Por exemplo, uma empresa que aluga carros de pessoas para viajantes que chegam no aeroportos.

Conheça os setores da economia colaborativa. 

Qual é a diferença entre a economia colaborativa e a tradicional?

A economia colaborativa é parte da economia tradicional. Dentro da economia colaborativa, os produtos e serviços comercializados são privados; ou também pode se referir a um grupo de pessoas unidas em uma cooperativa.

Fora da economia colaborativa, os bens e serviços estão sendo fornecidos, mas é a empresa ou organização que os possui.

Em suma, dentro da economia colaborativa, o comércio ocorre entre os indivíduos.

Fora da economia colaborativa, o comércio ocorre entre empresas, entre empresas e indivíduos.

 

E sobre business-to-business?

O setor privado tem negociado business-to-business por um longo tempo. O uso eficiente da capacidade existente sempre foi importante para as empresas.

Os princípios da economia colaborativa permitirão maximizar sua capacidade existente.

Há um número crescente de mercados business-to-business que permitem às empresas comercializar produtos e serviços entre si.

Por exemplo, hospitais que alugam equipamentos médicos uns aos outros; ou uma área industrial onde várias empresas alugam seu excesso de capacidade entre si.

 

O que há de novo na economia colaborativa?

A economia colaborativa existe off-line há séculos. Hoje, ainda é possível encontrar lugares onde as mercadorias são trocadas sem que ocorra uma transação financeira.

Além disso, as pessoas emprestam mercadorias para vizinhos, amigos ou familiares off-line o tempo todo.

A grande diferença está nas possibilidades da Internet. A antiga economia colaborativa está dando um salto exponencial graças à tecnologia moderna.

Produtos e serviços podem agora ser negociados entre indivíduos em uma escala cada vez maior.

Isso porque as plataformas de economia colaborativa desenvolvem os meios digitais que tornam o comércio o mais fácil possível, tornando-o acessível para todos com conexão à Internet.

Além disso, as plataformas criam confiança entre estranhos, permitindo que as transações ocorram fora da rede pessoal de uma pessoa.